4, 11, 18, 25 de março de 2021

Curso breve online

O fantástico literário como uma forma de ressignificar a própria realidade e o sentido do realismo:
Diálogos com Edgar Allan Poe, Fiódor Dostoiévski, Franz Kafka e José Saramago.

Por Flávio Ricardo Vassoler (USP)



Em diálogo com o ensaio “Filosofia da composição” (1846) e os contos “O gato preto” (1843), do escritor norte-americano Edgar Allan Poe (1809-1849); o conto “A dócil” (1876), do escritor russo Fiódor Dostoiévski (1821-1881); a novela A metamorfose (1915), de Franz Kafka (1883-1924); e o romance Ensaio sobre a cegueira (1995), do escritor português José Saramago (1922-2010), analisaremos como a introdução de elementos fantásticos na narrativa pode, estética e paradoxalmente, ressignificar o sentido do realismo literário e a própria dimensão da realidade, de modo a que os limites entre fantástico e verossímil se esboroem e nos revelem novas formas de percepção da história a partir das estórias.

Desde janeiro de 2021, Flávio Ricardo Vassoler é Professor/Investigador Visitante no CEHUM no Grupo de Investigação NETCult.


  • Aula 1 (04/03): A montagem racional da fantasia em Filosofia da composição, de Edgar Allan Poe. Seria o fantástico uma das antecâmaras da realidade? “O gato preto”, de Edgar Allan Poe, como o desdobramento literário-racional da dúvida.
  • Aula 2 (11/03): O fantástico como escatologia da culpa e expansão da realidade em “A dócil”, de Fiódor Dostoiévski.
  • Aula 3 (18/03): A metamorfose, de Franz Kafka, como a possibilidade fantástica de desvelar todas e cada uma das relações reais de opressão a que o homem/inseto Gregor Samsa é submetido.
  • Aula 4 (25/03): A cegueira branca como potencialização da visão crítica do real e de si mesmo em Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago.

Hora: 18h (hora de Portugal).

Inscrições: até ao dia 1 de março de 2021.


Inscrições




Referências bibliográficas:

  • DOSTOIÉVSKI, Fiódor. “A dócil”. In: Duas narrativas fantásticas. Tradução de Maria de Fátima Bianchi. São Paulo: Editora 34, 2003.
  • KAFKA, Franz. A metamorfose. Tradução de Modesto Carone. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
  • POE, Edgar Allan. “O gato preto”. Tradução de Brenno Silveira. São Paulo: Abril Cultural, 1978.
  • SARAMAGO, José. Ensaio sobre a cegueira. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.


Flávio Ricardo Vassoler:

Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo (Brasil), com pós-doutorado em Literatura Russa pela Northwestern University (Estados Unidos). É autor das obras O evangelho segundo talião (nVersos, 2013), Tiro de misericórdia (nVersos, 2014), Dostoiévski e a dialética: Fetichismo da forma, utopia como conteúdo (Hedra, 2018) e Diário de um escritor na Rússia (Hedra, 2019). Escreve, periodicamente, para importantes veículos brasileiros, tais como os jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S.Paulo, bem como as revistas Veja e Carta Capital.
Link para o currículo Lattes do professor: http://lattes.cnpq.br/6312506240181331

Contactos: within_emdevir@yahoo.com.br

Top