Investigadores

José Eduardo Silva

Grau académico: Doutoramento

Categoria profissional: Investigador (com bolsa)

Grupo(s) de Investigação:

E-mail: zeduardosilva@gmail.com

Telefone: 00531965331900

Website(s):

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-9972-0814

Morada institucional:

Centro de Estudos Humanísticos 
Instituto de Letras e Ciências Humanas, 
Universidade do Minho 
Campus de Gualtar, 4710-057, Braga
Campus de Couros, 4810 – 445, Guimarães
Portugal

Nota biográfica:

JOSÉ EDUARDO SILVA was born in Guimarães (Portugal) in December 1975 and is a performing artist, actor, director, teacher and post-doctoral researcher in arts and humanities. Graduated in Theatre Studies from the Superior School of Music and Performative Arts of the Polytechnic Institute of Porto (ESMAE – IPP) and holds a PhD in Psychology from the Faculty of Psychology and Educational Sciences of the University of Porto (FPCEUP). Complementarily, completed the Professional Theatre Course from the vocational theatre and dance school Balleteatro E.P. (Porto, Portugal); the Artistic Expertise in Street Theatre Course from the Contemporary Academy of Performance (ACE) vocational school (Porto, Portugal); and, the XII edition of the École de Maîtres International Theatre Course (Udine and Rome, Italy). Co-founder and co-artistic director of the independent theatre company Teatro do Frio since 2005, much of his artistic work has been done in collaboration with various authors, artists and institutions in countries such as Portugal, Spain, Italy, France, Brazil and Japan. First experiences regarding involvement in the performative arts (music) date back to 1990, but only in 1994, he engaged in physically based theatre practices that soon led to the practice of contemporary dance. In 1998, became a resident dancer at the Balleteatro Contemporary Dance Company (Porto, Portugal); and in 1999 began to collaborate with the National Theatre of Porto (TNSJ). In 2001, became a resident actor of the Street Theatre Company of Porto 2001ECC. In 2005 worked for half a year at the Teatro Stabile Torino (ITA) under the direction of the theater maestro Giancarlo Cobelli (montage and tour in Italy with Georg Büchner’s "Woyzeck") and at the end of that year joined the resident theatre company of the National Theatre of Porto (TNSJ) until its extinction in 2011. From mid-2011 until early 2013 worked as a resident actor of the theatre company Teatro Oficina, in the context of the Guimarães 2012 ECC. In addition to the authors and directors mentioned above, has worked with theatre directors such as Ana Luísa Guimarães, António Durães, Isabel Barros, João Paulo Seara-Cardoso, Jorge Mota, José Carretas, Lautaro Vilo, Nuno Cardoso, Nuno Carinhas, Nuno M. Cardoso, Ricardo Pais, Sanja Mitrovic and Trevor Stuart; as well as cinema directors such as Frederico Serra and Tiago Guedes, Saguenail, José Pedro Sousa and Raquel Freire. As a director we can highlight, for example, his more recente theatre and performative authorial works "Eis o Homem - a partir Ecce Homo de Nietzsche" (Casa das Artes de Famalicão/TNSJ, 2013/2015); "(De)Individuation: (Dis)Concert for Bernard Stiegler" (TeCA, 2016); and "O Outro de Nós" (CCVF, 2018). Since 2015, he has been conducting postdoctoral research intersecting bodily based performative arts, theatre, psychological development, education and community intervention, with a fellowship awarded by the Foundation for Science and Technology (FCT).

Interesses de investigação:

Theatre and Performative Arts, Aesthetics and Politics, Psychological development and Education, Citizenship and Social development.

Formação:

PhD In Psychology (Facuty of Psychology and Education Sciences of the University of Porto)

Licenciatura in Theatre Studies (Polytechnic Institute of Porto)

Bachelor degree in Theatre - Acting (Polytechnic Institute of Porto)

Experiência profissional:

PostDoctoral Resercher (2015 -...)

Professional Teatre and Cinema Actor (1994 to 2015)

Professor and Teatre director [in Higher Education and Vocational schools] (2003 -...)

Cargos:

PostDoctoral Researcher of the projet "Communitary Theatre: The construction of Aesthetic experience in the context of Psychosocial intervention projects" with the fellowship reference SFRH/BPD/100638/2014

Resident Actor of Teatro Oficina Theatre company (2011-2013)

Resident Actor of the National Theatre of Porto theatre company [TNSJ] (2005-2011)

Co-Artistic Director of Teatro do Frio Theatre company (2005...)

Resident Actor in Teatro Stabile Torino theatre company (01/2005 - 06/2005)

Projetos

  • 2018 - 2019 (Membro)

    Programa Bienal das atividades de investigação e criação do Teatro do Frio

    Para além das atividades de investigação e programação de espetáculos anteriores, como por exemplo, “Concerto para estrelas” de Rodrigo Malvar, o projeto bienal em curso da companhia Teatro do Frio para os anos de 2018 e 2019, incluiu a criação “O outro de nós”, criação colectiva dirigida por José Eduardo Silva assim como o projecto “Subterrâneos” de Catarina Lacerda e “Oásis” de Rosário Costa, entre outros.
    Equipa: Catarina Lacerda, Rodrigo Malvar, José Eduardo Silva, Rosário Costa, Susana Guiomar
  • 2017 - 2018 (Coordenador)

    Projeto “O outro de nós”

    Este projeto foi, na sua elaboração, resultado de uma colaboração científica e artística com o grupo comunitário de exploração vocal OUTRA VOZ, tendo como objetivo a realização de um projeto teatral de intervenção comunitária com recurso a metodologias criativas participativas e inclusivas. Entre outras coisas, neste processo foram realizadas três candidaturas a financiamento: uma a nível local (município de Guimarães); uma a nível nacional (DGArtes integrada no projecto bienal do Teatro do Frio); uma a nível Europeu (Erasmus+). A única que não resultou em financiamento foi a candidatura Europeia (tendo ficado, contudo, em lista de espera até 31 de dezembro de 2017 - ver abaixo) permitindo, no entanto, iniciar a criação de redes de trabalho com parceiros Europeus. Esta estratégia visou potenciar o desenvolvimento de capacidades que pudessem autonomizar o grupo na sua sustentabilidade e nas suas tomadas de decisão presentes e futuras. A estreia decorreu a 26 de maio de 2018 no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor estando agora a decorrer o trabalho de edição do espectáculo em vídeo, áudio e uma publicação escrita relativa ao texto e ao processo de construção do espectáculo, com vista à constituição de um arquivo e posterior disseminação. 
    Equipa responsável: José Eduardo Silva (PI), Helena Sousa, Carlos Correia, Inês Gregório.
  • 2016 - 2017 (Membro)

    Programa e prorrogação anual das atividades de investigação e criação do Teatro do Frio

    Para além das atividades de investigação e programação de espetáculos anteriores, como por exemplo a “Cole(c)tiva“ (composta pelas criações: “Aiué”, “Miss Pink”, “Das Línguas” e o vídeo “Apeadeiros”), “Sal” de Catarina Lacerda e “Concerto para estrelas” de Rodrigo Malvar, o projeto anual da companhia Teatro do Frio no ano de 2016-2017, incluiu a nova criação “Percurso na paisagem” de Rodrigo Malvar e a co-organização do Encontro Internacional CULTURA/NATURA no Antropoceno envolvendo parcerias com as instituições de acolhimento do presente investigador (CIIE-FPCEUP e CEHUM) e ainda com a colaboração da ESMAE-IPP e a ESAP.
    Equipa: Catarina Lacerda, Rodrigo Malvar, José Eduardo Silva, Rosário Costa, Susana Guiomar
  • 2015 - 2016 (Coordenador)

    Projeto (Des)Individuação: (Des) Concerto para Bernard Stiegler

    Tendo sido protocolado em meados de 2014, o projeto foi reformulado e redirecionado para os temas da investigação do pós-doutoramento. Desta forma, teve como principal objetivo explorar a construção de um objeto estético performativo em contexto profissional, a partir de estímulos conceptuais científicos e filosóficos (nomeadamente do tecnólogo Gilbert Simondon e do filósofo contemporâneo Bernard Stiegler), utilizando metodologias colaborativas de criação artística. Deste projeto performativo resultou a oportunidade de disseminação em meios de comunicação social de grande difusão de que são exemplo a entrevista (onde participou também o músico Albrecht Loops) à Rádio Nova (15 de março 2016), assim como entrevistas curtas aos jornais Público, Jornal de Notícias e Diário de Notícias. Este espectácculo esteve em cena entre 10 e 20 de março de 2016 no Teatro Carlos Alberto (Porto) e deste processo resultou ainda um convite para edição bilingue [PT/EN], pela Apuro Edições (Porto), em dezembro de 2016, do livro “(Des)Individuação: (Des) Concerto para Bernard Stiegler”, onde se sistematizam reflexões e estímulos relativos a este processo. 
    Equipa: José Eduardo Silva (PI), Alberto Lopes, Cátia Barros, Gustavo Costa, Henrique Fernandes, Jorge Quintela, Patrícia Caveiro, Pedro Vieira de Carvalho
  • 2013 - 2015 (Coordenador)

    “Esta noite Improvisa-se”

    Este projecto foi o resultado de um convite da entidade Rota do Romântico, para o programa “Palcos do Românico” e constituiu uma extraordinária oportunidade de investigação em torno da obra clássica de literatura dramática mundial “Esta noite improvisa-se”, de Luigi Pirandello. Este projecto foi materializado pela comunidade da Freguesia de Vandoma (Paredes) - da qual o grupo de teatro Jovens de Vandoma foi uma pedra basilar - em colaboração com ao grupo de teatro da associação Musgo (Porto) num total de cerca de 40 participantes. Uma vez que a sua criação e adaptação foi realizada no contexto comunitário este projecto foi um importante passo na elaboração do projecto pós-doc actualmente em curso. A obra foi apresentada na sua versão integral, com necessárias adaptações culturais e contextuais na Casa da Cultura de Paredes.  
    Equipa: José Eduardo Silva (PI), Joana Moraes (PI), Jorge Mota, Inês mariana Moitas, Daniel Oliveira, Ana Vargas, Rosário Costa, Gilberto Oliveira, Miguel Rosas.
  • 2013 - 2015 (Coordenador)

    “Eis o Homem: A partir Ecce Homo de Friedrich Nietzsche”

    Este projecto de investigação foi resultante da necessidade de explorar possibilidades colaborativas na construção de objectos estéticos teatrais e performativs originais, a partir de estímulos filosóficos, vivenciais, críticos e reflexivos. Tomando inspiração e estímulo na obra de Friedrich Nietzsche como ponto de partida para a criação, este espectáculo foi o resultado da exploração de possíveis respostas para a pergunta: O que significa ser-se humano na contemporaneidade?
    Equipa: José Eduardo Silva (PI), Marta Freitas (PI), Adolfo Luxúria Canibal, Catarina Barros, Filipe Pinheiro, Jorge Quintela, Ricardo Raimundo.

Publicações

Livros

  • Silva, José Eduardo (2016). Entre o Teatro e a Psicologia: Ensaios para a Reunificação de Corpos e Mentes. Porto: Apuro Edições. Print. ISBN: 978-989-98771-2-2
  • Silva, José Eduardo (2016). (Des)Individuação: (Des)Concerto para Bernard Stiegler [(De)Individuation: (Dis)Concert for Bernard Stiegler]. Porto: Apuro Edições. Print. ISBN: 978-989-99751-1-8
  • Silva José Eduardo (org.) (2015). Persona#3: Arte e Desenvolvimento humano. Porto: CESAP (Ebook). http://persona-esap.weebly.com/nuacutemero-3.html. ISSN: 2183-4504.

Artigos

  • Silva, José Eduardo, Ferreira P., Coimbra J.L. & Menezes I. (2017). Theatre and Psychological Development: Assessing Socio-cognitive Complexity in the Domain of Theatre, Creativity Research Journal, 29 (02), 157 – 166. ID: 1302778 DOI:10.1080/10400419.2017.1302778

    http://dx.doi.org/10.1080/10400419.2017.1302778

  • Silva, José Eduardo & Menezes, I. (2016) - Art Education for Citizenship: Augusto Boal’s Theater of the Oppressed as a Method for Democratic Empowerment.  Journal of Social Science Education,15, (4), 40-49.  DOI   10.2390/jsse-v15-i4-1507.

    DOI 10.2390/jsse-v15-i4-1507

  • Silva, José Eduardo (2015). O teatro na arte de transformar estados de consciência. Plataforma Barómetro Social. ISSN: 2182-1879
  • Silva, José Eduardo, Menezes, I. & Coimbra, J. L. (2013). As formas de Antígona: Um estudo hermenêutico sobre criatividade e diversidade em Sófocles. Persona, 1, 22-36. ISSN: 2183-1149

Capítulos em livros

  • Silva, José Eduardo (in press). Outra Voz: De consumidores a produtores de arte e Cultura. In I. Bezelga & H. Cruz (Org.)  Arte e comunidade. Porto
  • Silva, José Eduardo (2017). A Arte do teatro: Uma construção de futuros colectivos mais plausíveis e viáveis. In F. C. Sousa, J. D. Lima & M. S. Lopes (Org.)  A intervenção Teatral em Portugal no Século XXI (pp.127-136). Chaves: INTERVENÇÃO. Print. ISBN: 978-989-99835-1-9
  • Silva, José Eduardo (2015). Editorial: Teatro, Cinema e Desenvolvimento Humano. Persona, 3, 5-9.

Trabalhos de natureza artística

  • “O OUTRO DE NÓS” Direcção artística da criação colectiva e dramaturgia de José Eduardo Silva. Encenação de José Eduardo Silva (e participação como intérprete). Produção: Outra voz/Teatro do Frio. Estreia: Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor (Guimarães) 2018

    https://www.guimaraesdigital.com/index.php/informacao/cultura/49096-outra-voz-estreia-o-outro-de-nos-este-sabado-no-ccvf

  • “(DES)INDIVIDUAÇÃO: (DES)CONCERTO PARA BERNARD STIEGLER” Obra discográfica. Banda Sonora Original de Albrecht Loops, Gustavo Costa, Henrique Fernandes e José Eduardo Silva (Voz e Texto). Editora: Teatro do Frio/Apuro edições. 2016
  • “(DES)INDIVIDUAÇÃO: (DES)CONCERTO PARA BERNARD STIEGLER” texto original, encenação e interpretação de José Eduardo Silva. Produção: Teatro do Frio/TNSJ: Estreia: Teatro Carlos Alberto (Porto) 2016

    http://www.sonoscopia.pt/colexpla/desindividuacao

  • “CAFÉ” a partir do texto homónimo de Spiro Scimone. Criação colectiva com os utentes da Associação de apoio à doença mental, Encontrar+se (IPSS), sob direcção artística de José Eduardo Silva. Produção: Encontrar+se/ DGS/ Programa Nacional para a Saúde Mental. Estreia: Teatro Garcia de Rezende (Évora) 2015
  • “SERMÃO DE STO. ANTÓNIO AOS PEIXES” de Padre António Vieira. Adaptação, direcção e encenação de José Eduardo Silva. Exercício de conclusão do 11º ano do curso de interpretação da escola profissional de teatro, Externato Delfim Ferreira (actual ACE-Famalicão). Espectáculo de rua (Famalicão) 2014
  • “EIS O HOMEM” de Marta Freitas a partir de Ecce Homo de F. Nietzsche. Encenação e dramaturgia de José Eduardo Silva e Marta Freitas. Interpretação de Adolfo Luxúria Canibal e José Eduardo Silva. Produção: Mundo Razoável/Casa das artes de Famalicão/TNSJ. Estreia: Casa das Artes de Famalicão (Famalicão) 2013. Reposição: Teatro Carlos Alberto (Porto) 2015

    http://www.porto.pt/press-release/eis-o-homem-no-carlos-alberto

  • “REI LEAR” de William Shakespeare. Adaptação e direcção cénica de Jorge Mota. Produção: Acto único/Rota do Românico/Casa do Xiné. Estreia: Casa do Xiné – Quintandona, Penafiel (2014)
  • “ESTA NOITE IMPROVISA-SE” de Luigi Pirandello. Adaptação e encenação de José Eduardo Silva e Joana Moraes. Produção: Musgo/Rota do Românico/Grupo Jovens de Vandoma (teatro comunitário). Estreia: Casa da Cultura de Paredes (Paredes) 2014
  • “FORTUNATO” Curta metragem de João Rodrigues. Produção: CEC Guimarães 2012. Estreia: N.E. (2013)
  • “REI LEAR” de William Shakespeare (adaptação). Direcção cénica de Marcos Barbosa. Produção: Teatro Oficina. Estreia: Fábrica ASA – Black Box (Guimarães) 2013. Reposição: teatro Municipal Joaquim Benite (Almada) 2013
  • “EVERYONE EXPECTS TO GROW OLD, BUT NO ONE EXPECTS TO GET FIRED” criação baseada em testemunhos reais de desempregados da indústria têxtil do Vale do Ave. Direcção e concepção de Sanja Mitrovic. Produção: Stand up tall productions\CEC Guimarães2012. Estreia: Fábrica Lameirinho (Pevidém) 2012
  • “MUMADONA” Libreto de Carlos Tê, música de Carlos Azevedo e encenação de Marcos Barbosa. Estreia: CCVF- GA. Produção: Teatro Oficina\CEC Guimarães2012 (Guimarães) 2012
  • “A MESA FERIDA” Curta-metragem de Marcos Barbosa. Produção: CEC Guimarães 2012. Estreia: VII Festival Internazionale del Film di Roma (Roma - ITA) 2012
  • “CAOS” Curta-metragem de Pedro Estorninho. Realização de Eduardo Morais: Produção: Teatro Ensaio. Estreia: TNSJ (Porto) 2012
  • “JÁ NÃO NOS VIMOS ANTES?” de Jorge Palinhos. Encenação de Diana Sá e José Eduardo Silva – exercício final da turma de iniciação teatral do Teatro Oficina. Produção: Teatro Oficina. Estreia: Espaço Oficina (Guimarães) 2012
  • “CIDADE DOMINGO” de Jacinto Lucas Pires. Encenação de João Henriques. Produção: Teatro Oficina/CEC Guimarães2012. Estreia: Fábrica ASA – Black Box (Guimarães) 2012
  • “O QUE É O NOISE?” Direcção musical de Gustavo Costa e Henrique Fernandes. Produção: Srosh Ensemble/ Casa da Música. Estreia: Casa da Música- Sala 2 (Porto) 2012
  • “ABRIL SEMPRE ou AINDA QUE TUDO TENHA RUÍDO” música de Tozé Guedes e textos de José Eduardo Silva e José Mário Branco. Direcção e interpretação de José Eduardo Silva e Tozé Guedes. Produção: CAVE. Estreia: CAVE (Guimarães) 2012
  • “COSMOS” de Lautaro Vilo. Encenação de Lautaro Vilo. Produção: Teatro Oficina/CEC Guimarães2012. Estreia: Espaço Oficina (Guimarães) 2012
  • “QUARTAS DOS ACTORES” – performance semanal organizadas pelos actores do Teatro Oficina com músicas e textos escolhidos pelos atores para a comunidade. Produção: Teatro Oficina. Estreia: CCVF – CC (Guimarães) 2011
  • “IGNORÂNCIAS” criação de Rodrigo Malvar, Rosário Costa, Susana Guiomar, Gil Mac e José Eduardo Silva – a partir de uma ideia/conceito de Rodrigo Malvar. Produção: Teatro do Frio. Estreia: Casa viva – Festival Matanças (Porto) 2011
  • “CÂNTICO DOS CÂNTICOS” traduzido por José Tolentino Mendonça. Direcção cénica: Pedro Estorninho. Produção: TEatroensaio/TNSJ. Estreia: MSBV (Porto) 2011
  • “EXACTAMENTE ANTUNES” de Jacinto Lucas Pires a partir de “Nome de Guerra” de José de Almada Negreiros. Encenação de Cristina Carvalhal e Nuno Carinhas. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2011
  • “TODAS AS DIRECÇÕES” criação colectiva com os alunos finalistas do curso de teatro do Balleteatro E. P dirigida e encenada por José Eduardo Silva. Produção: Balleteatro. Estreia: Balleteatro Auditório (Porto) 2010
  • “T3+1 – três encenadores, um actor” – “O canto do cisne”; “Os malefícios do tabaco” de Anton Tchékhov. Encenação de José Eduardo Silva, Luís Araújo e Victor Hugo Pontes. Produção: Ao Cabo teatro/TNSJ. Estreia: TeCA (Porto) 2010
  • “A GAIVOTA” de Anton Tchékhov. Encenação de Nuno Cardoso. Produção: Ao cabo teatro/TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2010
  • “ANTÍGONA - Glosa nova da tragédia de Sófocles” de António Pedro. Direcção cénica de Nuno M. Cardoso. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2010
  • “ANTÍGONA” de Sófocles. Encenação de Nuno Carinhas. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2010
  • “VENENO CURA” longa-metragem de Raquel Freire. Produção: Clap Filmes. Estreia: Cinemas Medeia. 2009
  • “BREVE SUMÁRIO DA HISTÓRIA DE DEUS” de Gil Vicente. Encenação de Nuno Carinhas. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2009
  • “PARAÍSO PERDIDO” de John Milton (tradução de Daniel Jonas). Direcção cénica de Nuno Carinhas. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2009
  • “1111” Curta-metragem de M. F. da Costa e Silva. Produção: Cineclube de Avanca. Estreia: Festival de Avanca. 2009
  • “RETALHOS” Criação original de Teatro do Frio. Encenação de Catarina Lacerda. Sonoplastia e música de Gil Mac e José Eduardo Silva. Produção Teatro do Frio. Estreia: Auditório da BMAG (Porto) 2009
  • “TAMBORES NA NOITE” de Bertolt Brecht. Encenação de Nuno Carinhas. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2009
  • “O MERCADOR DE VENEZA” de William Shakespeare. Encenação de Ricardo Pais. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2008
  • “PLATÓNOV” de Anton Tchékhov. Encenação de Nuno Cardoso. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2008
  • “O CAFÉ” de Rainer Werner Fassbinder. Direcção de Nuno M. Cardoso. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2008
  • “OUTLET - canções de marca a preço de saldo” direcção cénica de João Henriques. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2007
  • “BEIRAS” compilação de 3 peças de Gil Vicente: a farsa de Inês pereira, o juiz da Beira, o auto da serra da estrela. Direcção cénica de Nuno Carinhas. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2007
  • “TURISMO INFINITO” de António M. Feijó a partir de textos de Fernando Pessoa e três cartas de Ofélia Queirós. Encenação de Ricardo Pais. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2007
  • “O SAQUE” de Joe Orton. Encenação de Ricardo Pais. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2006
  • “EXERCÍCIO # 6” a partir de Auto-acusação de Peter Handke. Espectáculo com os alunos finalistas do curso de teatro do Balleteatro dirigido e encenado por José Eduardo Silva. Produção: Balleteatro. Estreia: Balleteatro Auditório (Porto) 2006
  • “TEATRO ESCASSO” textos poéticos sobre teatro, de vários autores portugueses e estrangeiros. Encenação e concepção de António Durães. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2006
  • “FREI LUÍS DE SOUSA” de Almeida Garrett. Direcção cénica de Ricardo Pais. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2006
  • “1.PARTO” de Luís Vieira e João Garcia Miguel a partir da vida e obra de A. Strindberg. Encenação de João Garcia Miguel. Produção: Teatro do Frio/BOI. Estreia: Teatro Helena Sá Costa (Porto) 2006
  • “D. JOÃO” de Moliére. Encenação de Ricardo Pais. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 2006
  • “WOYZECK” de Georg Büchner. Encenação de Giancarlo Cobelli. Produção: Teatro Stabile Torino/Centro Servizi Spettacoli di Udine. Estreia: Teatro Fonderie Limone (Turim -ITA) 2005
  • “O AMOR DE FEDRA” de Sarah Kane. Encenação de José Eduardo Silva. Produção: TUM. Estreia: Torre de Menagem (Braga) 2005
  • “A MINHA RUA TAMBÉM CORRE…” de José Eduardo Silva, Catarina Lacerda, Rodrigo Malvar e Susana Guiomar. Encenação de José Eduardo Silva. Produção: FCD/Panmixia/Teatro do Frio. Estreia: Auditório do Planetário (Porto) 2004
  • “ARZACH” projecto transdisciplinar de Henrique Fernandes partir das obras gráficas “Mondwasser” de Misha Hirt e “Flood” de Eric Drooker. Música de José Eduardo Silva e Henrique Fernandes (Porto) 2004
  • “A VIAGEM” de José Eduardo Silva. Encenação José Eduardo silva. Produção: Paço dos Duques de Bragança/IPPAR. Estreia: Palácio dos Duques de Bragança (Guimarães) 2003
  • “CARA DE FOGO” de Marius Von Mayenburg. Encenação de José Eduardo Silva. Trabalho escolar de conclusão de bacharelato na ESMAE. Estreia: Sala preta (Porto) 2003.
  • “COISO” L.P. músicas para cena de Albrecht Loops, gravado ao vivo do espectáculo homónimo encenado por Nuno Cardoso. Voz, gira-discos, didgeridoo, tri b. Produção: TNSJ. Editora: TNSJ. 2002
  • “AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ” criação colectiva da Má Companhia. Produção: FITEI/Má Companhia. Estreia: FITEI (Porto) 2002
  • “O GABINETE DO DR. CALIGARI” filme realizado por Robert Wiene (Alemanha 1919). Música de José Eduardo Silva, Albrecht Loops e Gustavo Costa. Produção: CM da Guarda (Guarda) 2002
  • “PURIFICADOS” de Sarah Kane. Encenação de Nuno Cardoso. Produção: Ao Cabo Teatro/TNDM II. Estreia: Teatro Helena Sá Costa (Porto) 2002
  • “A ÚLTIMA CEIA DE 2001” de José Carretas. Encenação José Carretas. Produção: Porto 2001/ACE. Estreia: Palácio do Bolhão (Porto) 2001
  • “MAGICAL MISTERY TOUR” com a companhia: The Natural Theatre Company (GBR). Encenação de Trevor Stuart. Produção: Porto 2001/ACE/TNSJ. Estreia: espectáculo de Rua (Porto/Gaia) 2001
  • “UTUTU/eARTH” projecto transdisciplinar digital interactivo de criação colectiva, em colaboração com o colectivo japonês R2001, apresentado na XI Bienal de arte de Cerveira. Produção: Bienal de Cerveira. Estreia: Pavilhão 3 do Fórum Bienal de Cerveira (Vila Nova de Cerveira) 2001
  • “PONTE DOS SONHOS” com a companhia Kumulus (FRA). Encenação de Eric Blouet e Myriam Assouline. Produção: Porto 2001/ACE/TNSJ. Estreia: espectáculo de rua (Porto) 2001
  • “ACORDAR” Curta-metragem de Tiago Guedes e Frederico Serra. Produção: Porto2001. Estreia: Fantasporto. 2001
  • “COISO” de Albrecht Loops. Direcção musical de Albrecht Loops. Encenação de Nuno Cardoso. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ. (Porto) 2001
  • “ZONA” criação do Colectivo Olho. Encenação de João Garcia Miguel. Produção: Olho. Local: ANCA (Porto) 2000
  • “DE MIRAGEM EM MIRAGEM SE FEZ A VIAGEM” de Carlos J. Pessoa. Encenação de Nuno Cardoso. Produção: FITEI. Estreia: Cooperativa do Povo Portuense (Porto) 2000
  • “KUZZ” longa-metragem de José Pedro Sousa. Produção: Filmes Série Zé. Estreia: Fantasporto. 2000
  • “SARAJEVO BLUES” criação e encenação de J. Henrique Praça. Produção: Sete Pés. Estreia: Teatro Helena Sá Costa (Porto) 2000
  • “ZOO” criação e direcção de Fabio Iaquone (Instalação e vídeo). Produção: TNSJ/PONTI. Estreia: Alfândega do Porto (Porto) 2000
  • “O BOTICÁRIO” de Carlo Goldoni. Encenação de Ana Luísa Guimarães. Produção: TNSJ. Estreia: TNSJ (Porto) 1999
  • “NUNCA!” a partir da obra Johny the homicidal maniac de Johnen Vazquez. Encenação de João Pamplona e José Eduardo Silva. Produção: Balleteatro/NÚ. Estreia: Balleteatro (Porto) 1999.
  • “CULTU CRUDO” criação colectiva de Acasos da Rua. Produção: Acasos da Rua/CICP/Colectivo OLHO. Estreia: Festival X/Hard Club (Vila Nova de Gaia) 1998
  • “ACIDENTE DE AUTOMÓVEL COR DE LARANJA 10 VEZES” a partir da obra homónima de Andy Warhol. Coreografia de Isabel Barros. Produção: Balleteatro Companhia/Mergulho no Futuro Expo98. Estreia: Balleteatro Auditório (Porto) 1998
  • “MONOXIDE” Blue Orange Juice, L.P. (percussão, baixo, voz). Editora Garagem 1998
  • “FEBRE” de José Eduardo Silva, Susana Oliveira e Pedro Rodrigues. Encenação de Pedro Rodrigues. Produção: Acasos da Rua/CICP/IPJ. Estreia: Convento das Dominicas (Guimarães) 1997
  • “FEBRE” de José Eduardo Silva, Susana Oliveira e Pedro Rodrigues. Encenação de Pedro Rodrigues. Música de José Eduardo Silva e Marco Madruga. Produção: Acasos da Rua/CICP/IPJ. Estreia: Convento das Dominicas (Guimarães) 1997
  • “SPIN-ORBIT INTERACTION” Blue Orange Juice, 7’ (percussão). Editora: Garagem 1997
  • “ÓPERA DO CIÚME” a partir de “Woyzeck” de G. Büchner. Encenação de Moncho Rodriguez. Produção: ODIT. Estreia: Auditório da UM (Guimarães) 1996
  • “PESSOAS” a partir de fragmentos seleccionados da obra de Fernando Pessoa. Encenação de Moncho Rodriguez. Produção: ODIT. Estreia: Espectáculo de rua (Guimarães) 1995
  • “LOVE ME?” criação de STORM (GBR). Coreografia de Ben Myers. Produção: STORM/ II Semana da Dança. Estreia: Auditório da UM (Guimarães) 1995
  • “A BODA” criação e encenação de Moncho Rodriguez. Produção: ODIT. Estreia: Biblioteca Municipal Raul Brandão (Guimarães) 1995
  • “A BELA E O MONSTRO” criação e encenação de Moncho Rodriguez. Produção: ODIT. Estreia: Auditório da UM (Guimarães) 1995
  • “O REINO DE PRESTE JOÃO” de Lurdes Ramalho. Encenação de Moncho Rodriguez. Produção: ODIT. Estreia: Fábrica da Malha (Guimarães) 1994
  • “MÃO-DE OBRA” Coreografia de Ana Figueira. Produção: NEC. Estreia: I Semana da Dança (Guimarães) 1994
  • “A GRANDE SERPENTE” de Racine Santos. Encenação de Moncho Rodriguez. Produção: ODIT. Estreia: Fábrica de Couros (Guimarães) 1994

Outras publicações

  • Silva, José Eduardo (2016). (De)Individuation: (Dis)Concert for Bernard Stiegler at the Carlos Alberto Theatre. The Theatre Times,

Organização de eventos

  • 2018/10/04 - 2018/10/04 | Guimarães

    Colóquio Internacional Intimidade na Performance

    http://ceh.ilch.uminho.pt/f_eventos/1516720360.pdf

  • 2017/09/29 - 2017/09/29 | Escola Superior Artística do Porto

    I Conferência Internacional CULTURA/NATURA no Antropoceno

    http://www.fpce.up.pt/cultura-natura/sobre.html

  • 2015/07/27 | Mosteiro de São Bento da Vitória, Porto

    Mesa-Redonda Teatro e intervenção artística na contemporaneidade: Reflexões em torno do projeto (Des)Individuação, Mosteiro de São Bento da Vitória (TNSJ), 27 de julho de 2015, Porto (Portugal).

Participação em eventos

  • Curso breve/Workshop (Por convite)

    Silva,José Eduardo (September, 2018). Participante e Orador convidado na residência artística “Subterrâneos”, promovida pelo Teatro do Frio no contexto do seu projecto de criação bienal, financiado pela Direcção Geral das Artes (DGArtes). 31 de Agosto a 2 de Setembro, Sever do Vouga, Portugal.

  • Colóquio/Congresso

    Cruz, Joana, Silva, José Eduardo, Malafaia, Carla, Menezes, Isabel (Julho, 2018). O teatro-Imagem enquanto processo de conscientização. Apresentada no Congresso Internacional: 50 anos depois da pedagogia do Oprimido organizado pelo Instituto Paulo Freire na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. 11 a 13 de julho, Porto, Portugal.

  • Colóquio/Congresso (Por convite)

    Silva, José Eduardo (June, 2018). Orador na Mesa redonda (sessão 2) dos XIII Encontros de Primavera – Antropologia, Paisagem, Sentidos: Pesquisa e Arte na/da Paisagem com organização conjunta da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e da FRAUGA - Associação para o Desenvolvimento Integrado de Picote. 7 a 10 de Junho de 2018. Aldeia de Picote, Miranda do Douro, Portugal.

  • Colóquio/Congresso (Por convite)

    Silva, José Eduardo (May, 2018). Orador na Mesa redonda “A arte na Intervenção comunitária” das XXIV Jornadas do Gabinete de Apoio à família (GAF) sob o tema “Normalidades culturais”? O outro lado Espelho - descortinando vivências afectivas e íntimas - 24 e 25 de Maio de 2018. Auditório Professor Lima de Carvalho, em Viana do Castelo, Portugal.

  • Seminário (Por convite)

    Silva, José Eduardo (April, 2018). Comentador e questionador de trabalhos em desenvolvimento dos alunos no (sessão Work in progress) do “Festival OH! – Encontro das Escolas de Artes Performativas”. e Apresentação do Grupo de Investigação em Estudos Performativos – GIEP (sessão Processos de Criação, Investigação e Documentação nas Artes Performativas) – 4 a 6 de abril de 2018. Centro Avançado de Formação Pós-Graduada (CAFPG), no campus de Couros da Universidade do Minho, Guimarães.

  • Seminário (Por convite)

    Silva, José Eduardo (November, 2017). Moderador no IX Seminário Internacional do Programa Doutoral em Ciências da Educação, sessões paralelas “Arte, Pedagogia e Sustentabilidade” – 25 de novembro de 2017. Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.

  • Colóquio/Congresso (Por convite)

    Silva, José Eduardo (November, 2017). A Arte do teatro: uma construção de futuros colectivos mais plausíveis e viáveis. Congresso Internacional “A Intervenção Teatral em Portugal no século XXI: formação, produção, programação, gestão, descentralização, animação e intervenção social, cultural e educativa”. 16 a 18 de novembro, Paredes de Coura, Portugal.

  • Colóquio/Congresso

    Silva, José Eduardo (2015, November). Theatre of the Oppressed and Communitarian “Dispositifs” of creation: Theatre in the limits of ontology. Paper presented at the international conference Concepts and “Dispositifs” of Creation in the Performing Arts, Coimbra, Portugal.

  • Seminário (Por convite)

    Silva, José Eduardo (September, 2017). Moderador no Seminário Internacional “The Role of Arts in Education” – 14 de setembro de 2017. Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.

  • Colóquio/Congresso (Por convite)

    Silva, José Eduardo (September, 2015). Colaborador do encontro artístico MEXE_III festival internacional de Teatro Comunitário – 8 a 15 de setembro (Porto), Portugal.

  • Colóquio/Congresso

    Silva, José Eduardo, Rayner, Francesca, Coimbra, Joaquim Luís & Menezes, Isabel (2017, setembro). Práticas artísticas comunitárias: De consumidores a produtores de arte e cultura. Apresentada no II Encontro Internacional de Reflexão sobre Práticas Artísticas Comunitárias, Porto, Portugal.

  • Colóquio/Congresso

    Cruz, Joana, Silva, José Eduardo, Malafaia, Carla & Menezes, Isabel (August, 2017). Youth participation from within: an ethnography of an activist group in action. Paper presented at the 18t European Conference of Developmental Psychology, Utrecht, The Netherlands.

  • Colóquio/Congresso

    Silva, José Eduardo (2017, June). O teatro comunitário na construção de comunidades temporárias: Um estudo de caso. IV Conferência Nacional de Psicologia comunitária, “Contributos para a Transformação Social”, Lisboa, Portugal.

  • Colóquio/Congresso

    Cruz, Joana, Piedade, Filipe, Silva, José Eduardo & Menezes, Isabel (2017, junho). A arte como ferramenta participatória para a construção da cidadania europeia de jovens de uma escola pública. IV Conferência Nacional de Psicologia comunitária, “Contributos para a Transformação Social”, Lisboa, Portugal.

  • Seminário

    Cruz, Joana, Silva, José Eduardo, Malafaia, Carla, Menezes, Isabel (Novembro, 2017) Tensões na profissionalização do activismo: Reflexões a partir de um estudo etnográfico. Apresentada no IX Seminário Internacional do Programa Doutoral em Ciências da Educação, na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. 4 e 25 de novembro, Porto, Portugal.

  • Seminário (Por convite)

    Silva, José Eduardo (December, 2016). Moderador da sessão de apresentação de posters do VIII Seminário Internacional do Programa Doutoral em Ciências da Educação – 2 de dezembro de 2016. Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.

  • Colóquio/Congresso (Por convite)

    Silva, José Eduardo (September, 2015). 2015. Moderador no Encontro Internacional de Reflexão sobre Práticas Artísticas Comunitárias (EIRPAC) - 9 e 10 de setembro de 2015. Teatro Carlos Alberto, Porto, Portugal.

  • Colóquio/Congresso

    Silva, José Eduardo, Menezes, I. & Coimbra, J. L. (2012, June). The changing theatre: A psychological approach to the experience of acting. Paper presented at the VIII Performing Transformations International Conference, Tangier, Morrocco.

Redes

  • 2017 - Rede Teatro Oficina - Gangue de Guimarães

    O Teatro Oficina está, desde 2017, a cartografar os artistas de artes performativas com ligação a Guimarães, espalhados também pelo país e pelo mundo. Neste momento chegou-se já um corpo de 74 mulheres e homens. Batizado com o sugestivo nome “Gangue de Guimarães”. No Link abaixo poderemos ver algumas das caras que compõem esse mapa de artistas que vai servir de roteiro para a inscrição da Cia de Teatro - o Teatro Oficina quer continuar a ser “o lugar de onde se vê” o território.

    https://www.facebook.com/pg/TeatroOficina.Guimaraes/photos/?tab=album&album_id=1992378887717318

  • 2017 - Grupo de Investigação em Estudos Performativos (GIEP) - Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho (CEHUM)

    Criado em 2017, O Grupo de Investigação em Estudos Performativos (GIEP) pretende refletir a diversidade da investigação nacional e internacional nesta área científica e contribuir para o seu desenvolvimento através de publicações, colóquios, ciclos de conferências, performances e exposições. O grupo integra investigadores mais experientes com várias publicações nesta área, jovens investigadores inseridos em programas de doutoramento e pós-doutoramento e artistas-investigadores que conciliam investigação e criação artística. Esta diversidade tem como objetivo encorajar a partilha de experiências entre gerações de investigadores e entre investigadores universitárias e artistas. O grupo tem como objetivo principal contribuir para uma maior visibilidade dos Estudos Performativos no trabalho do CEHUM e ao mesmo tempo divulgar os trabalhos desenvolvidos pelos seus membros em publicações e performances nacionais e internacionais.

    http://ceh.ilch.uminho.pt/giep.php

  • 2016 - Plateia - Associação de Profissionais das Artes Cénicas

    A PLATEIA é uma associação que agrega cerca de 100 profissionais e 30 estruturas, maioritariamente do norte de Portugal, das áreas do teatro e dança. A PLATEIA afirma-se como uma plataforma de discussão e intervenção acerca das políticas culturais, nomeadamente para as artes performativas, aos níveis local, regional, nacional e europeu.

    http://plateia-apac.blogspot.com/

  • 2015 - Políticas, Comunidades, Participação (PCP)- Centro de investigação e Intervenção Educativas (CIIE)

    This research group aims to contribute to the CIIE’s general goal of promoting more inclusive, egalitarian and resilient societies, recognising that some of the most important inequalities of the last decades have been amplified by the latest social and economic crisis: globalization vs. territorialisation, unemployment and poverty, changes in the world of work/training/education, demographic imbalances, declining levels of trust, tension between identities and diversity, etc. These challenges have impacted on regional, national and European policies, caused breaches in the solidarity between individuals, groups and generations, and questioned how our cultural heritage integrates diversity on the basis of gender, age, disability, literacy, poverty and migration, while recognising the interfaces between urban and extra-urban territories, as well as the tensions between European and extra-European spaces.

    https://www.fpce.up.pt/ciie/?q=programmatic-area/pcp-%E2%80%93-pol%C3%ADticas-comunidades-e-participa%C3%A7%C3%A3o

  • 2005 - Teatro do Frio - Pesquisa Teatral do Norte

    O Teatro do Frio - Pesquisa Teatral do Norte, CRL (TdFrio), é um colectivo de pesquisa, criação e produção teatral oficialmente constituído em 2005.
    Concebeu e produziu 24 criações, em cooperação com diferentes parceiros de âmbito local, nacional e internacional duas das quais, RETALHOS (2008) e CRUZADAS (2011), com o apoio pontual da DGArtes/MC. O ano de 2013 e 2015 teve apoio anual da DGArtes/MC e contou com a parceria do Teatro Nacional S. João, Centro Cultural Vila Flor, Maria Matos Teatro Municipal e Universidades de Porto e Aveiro.As atividades de produção, formação, acolhimento e edição acontecem em estrita relação com o âmago da nossa missão: a pesquisa teatral como processo de criação artística e veículo de (re)definição estética.

    http://www.teatrodofrio.com/index.cfm

  • 2004 - GDA - Gestão dos direitos dos Artistas

    A GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas tem como missão a gestão coletiva dos Direitos Conexos ao Direito de Autor dos Artistas, intérpretes ou executantes, onde se incluem atores, bailarinos e músicos, bem como os seus sucessores. Contribuir para o desenvolvimento e o futuro da economia da cultura e do conhecimento através da defesa dos Direitos dos Artistas e da Proteção da Propriedade Intelectual. Visa contribuir para o desenvolvimento e o futuro da economia da cultura e do conhecimento através da defesa dos Direitos dos Artistas e da Proteção da Propriedade Intelectual.

    http://www.gda.pt/pt

Orientação de teses

Doutoramentos

  • 2015 - (...) | Co-orientador

    Joana Pereira de Magalhães Cruz

    "Mapeando o Artístico na participação cidadã" [Mapping the Artistical in the participation of citizens] - Título Provisório

    Programa Doutoral em Ciências de Educação da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto

Mestrados

  • 2014 - 2016 | Orientador

    Carla Margarida Moreira Carvalho

    ”Dimensões Educativas na Prática Teatral do Teatro Amador de Cristêlo" [Educative dimensions in the theatre practice of the Cristêlo Amateur group]

    Mestrado integrado em Ciências da Educação da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto

Editor

Comissões científicas

  • 2018 - ... (Congresso)

    Colóquio Internacional Intimidade na Performance 2018

  • 2017 - ... (Revista)

    Arte e Ciência para um novo Antropoceno (Título provisório)

  • 2017 - 2018 (Congresso)

    I Conferência Internacional CULTURA/NATURA 2017 no Antropoceno

    http://www.fpce.up.pt/cultura-natura/sobre.html